Sinopsis

O Massagista de Almas é um conjunto de catorze relatos narrados pelo autor, que descreve a luta dos seus protagonistas para alcançarem os seus sonhos e, por outro lado, catorze testemunhos que explicam as vivências destes mesmos protagonistas e como a experiência do processo de coaching mudou as suas vidas.

É um livro que fala sobre a vida, os sentimentos, as pessoas, os medos, a alma, a tristeza, os triunfos, as alegrias, o amor, as emoções, as crenças que nos limitam, os estados de ânimo/espírito...

Um livro de aprendizagem, de luta, de mudança, de melhoria contínua, de ânimo e de esforço. É um livro pleno de emoções e de otimismo, que fala sobre vidas de diretores, empresários, donas de casa, jornalistas, funcionários públicos, desportistas de elite, políticos, idosos, jovens, estudantes, professores, físicos, ex-toxicodependentes, de homens e mulheres com maiúscula.

"Escrevi este livro com o coração, porque só a partir do coração de um é possível alcançar o coração dos demais."

Fala-nos de coragem e valentia face às adversidades. De reconhecimento e celebração por cada vitória conquistada à vida.

Do poder da confiança, tanto nos outros como em nós mesmos. É também um livro que nos faz questionar onde estamos e qual o propósito de estarmos aqui, e se este é o caminho que sonhávamos percorrer quando éramos crianças.

Excertos

1
Excertos de"O Homem das Pedras Amarelas"
"...Há uma idade na qual viver depressa é o desporto nacional de preferência. E se tal implica desviarmo-nos do caminho, o que mais importa no caminho é o desejo de nos mostrarmos, de fazer parte de algo, de que nos incluam em algo, mesmo que tal nunca tenha sido realmente importante para nós... mas faz-nos sentir bem. Porque sempre foi assim. Porque não pode ser de outra maneira. Porque há que ser prático e a nossa cabeça até então tem sido ocupada apenas por fantasias. Existe uma voz na nossa cabeça que repete constantemente coisas como "Afinal de contas, as guerras são ganhas pelos que sobrevivem” e esse género de "citações para Convencidos Medíocres"."

2
Excerto de"A Barreira do Rancor"
"...Não aguento mais, não aguento mais, Josecho. Não quero morrer deixando esta situação familiar. Os meus filhos estão zangados há mais de metade da sua vida. Não imaginas o que sofremos durante todos estes anos, vendo-os evitarem-se, sem se falarem, pensando mal um do outro... Um tempo que nunca voltará, que perdemos e que jamais recuperaremos. Agora, para além disso, somos mais velhos e não consigo tirar da cabeça que eu e a mãe deles não vamos cá estar dentro de pouco tempo. Provavelmente cometi alguns erros, eu sei, mas educar não aparece nos livros de contabilidade nem se ensina nos MBA e... eu não soube fazer melhor. Preciso que me ajudes, que me digas o que é que posso fazer mais e como é que posso retificar os meus erros."

3
Excerto de"A Força dos Corajosos"
"...Gostava muito do meu pai – continuou. – Foi-se embora. Partiu sem me dizer adeus. Depressa. Com um enfarte. Eu estava a estudar e a viver plenamente a minha juventude. A sonhar… Queria ser atriz, astronauta ou professora universitária… O que é que isso interessa? Aquilo deixou-me sem opções, já não podia escolher, tive de seguir em frente, a minha família dependia disso."